Breadcrumbs

O Guia Durex para Brinquedos Sexuais

Vibradores

Todas nós vibramos com o que nos excita, mas será que ficamos excitadas com uma vibração? Os vibradores, juntamente com os dildos, constituem os brinquedos sexuais mais comuns. Enquanto podes achar piada ao facto de serem considerados "massajadores pessoais", foi exatamente para isso que foram inventados.

O primeiro vibrador foi criado no século XIX para ajudar com as dores nos músculos e nas articulações - a não ser que acredites na inacreditável história de que a Cleópatra inventou o primeiro ao encher uma cabaça vazia com abelhas furiosas. Estes vibradores vitorianos cedo mudaram o seu objetivo, ajudando os médicos a induzir "convulsões paroxísticas" em mulheres diagnosticadas com histeria - somente mais tarde é que se percebeu que estas convulsões eram de facto os desconhecidos orgasmos femininos.

Felizmente, a tecnologia evoluiu consideravelmente desde esses antigos aparelhos elétricos (e abelhas) e agora poderás encontrar uma grande variedade de tamanhos e feitios de vibradores, para todo o tipo de finalidades. Elaborámos esta lista dos diferentes tipos para te dar uma ideia melhor do que existe para experimentares, sozinha, ou acompanhada.

WAND
"Wand" é a denominação para vibradores de uso externo que têm uma superfície vibratória grande (normalmente uma esfera) ligada a cabo grande. Têm muito em comum com os primeiros vibradores em termos de aparência e de finalidade. Normalmente, são ligados à corrente e por isso podem ser extremamente potentes.

BUTTERFLY
Os vibradores buttefly são estimuladores clitorianos que estão amarrados, para um contacto mais prolongado. Têm esta denominação devido às asas que existem de cada um dos lados do vibrador - que são usadas para atar ao cinto - fazerem lembrar as asas de uma borboleta. Estes podem ser usados durante a masturbação, somente para prazer clitoriano, mas também para sexo com penetração. Devido ao uso prolongado para o qual foram concebidos, normalmente têm intensidades e velocidades ajustáveis, que podem ser controladas pela própria ou por um parceiro com um controlo remoto.

BULLET
Os vibradores bullet são muito pequenos, mas podem ser muito intensos. O seu tamanho torna-os muito versáteis e podem ser usados externamente para estimulação clitoriana ou peniana, ou caso, tenham sido concebidos para isso, podem ser inseridos antes da penetração. Podem também ser utilizados para adicionar sensações adicionais à masturbação. O Durex Pure Pleasure usa somente uma pilha AAA, o que é mais económico do que usar duas!

DILDO
O dildo é o brinquedo sexual mais comum e clássico. Um dildo de penetração, com forma de pénis, pode ser macio e com texturas, e existe numa grande variedade de materiais. Estes vibram de forma a dar prazer aos músculos à volta da abertura da vagina, mas podem também ser usados para aplicar as vibrações nas áreas sensíveis lá dentro. Alguns são concebidos especificamente para alcançar o ponto G, e outro são concebidos especialmente para sexo anal.

ANÉIS
Os anéis vibratórios são usados pelo homem à volta da base do pénis, e têm várias finalidades. Em primeiro lugar, o aperto do anel ajuda a manter o sangue onde deve para que a ereção se mantenha por mais tempo[1],[2]. As vibrações também o estimulam a ele, e podem adicionar mais alguma excitação a ela. Ao estar colocado acima da base do pénis, posiciona-o perfeitamente de forma a ter contacto com o clítoris durante a penetração mais profunda, ajudando a que ambos tenham um clímax vibrante. Existem muitas variedades que podes experimentar, como os anéis Play Vibrations e Play Ultra, de Durex.

RABBIT
Os rabbit têm a forma de um dildo, mas a principal diferença é que têm um braço adicional que aplica pressão e vibração no clítoris durante a penetração. O nome rabbit (coelho) é devido ao facto de o estimulador clitoriano ter duas protuberâncias que se assemelham às orelhas de um coelho.


[1] http://www.freddyandeddy.com/howto/howusecockring.htm

[2] http://en.wikipedia.org/wiki/Cock_ring#cite_note-1