Breadcrumbs

Sexo e deficiência

Estereótipos comuns destruídos

Muitas pessoas assumem coisas sobre sexo e deficiência que estão muito longe de serem exatas. Só porque alguém tem uma diferença física ou mental, não quer dizer que a faça menos sexual, e até é perfeitamente possível que tenha uma vida sexual satisfatória, apesar de tudo. Aqui estão alguns dos mitos mais comuns:

1. Pessoas deficientes não são sexuais: Enquanto os media raramente retratam as pessoas com deficiência como sendo sexuais, na verdade todos nós temos a mesma capacidade de sentir desejo. Não tenhas medo de admitir os teus desejos: se precisares de ajuda, o assistente pessoal/cuidador certo poderá ajudar-te.

2. Pessoas deficientes não conseguem usar brinquedos: Existem brinquedos adequados a pessoas com maiores deficiências incluindo uns com botões maiores para ser mais fácil de pressionar, punhos longos e controlos remotos.

3. Pessoas deficientes não são sexy: Enquanto essas atitudes críticas podem tornar difícil encontrar alguém, a internet abriu um leque de oportunidades para conectares com outras pessoas. Se alguém desistir por causa da tua deficiência, isso dirá mais delas do que de ti: e não será certamente uma pessoa que valerá a pena namorar.

4. A deficiência impede o orgasmo: Apesar de algumas condições poderem limitar a ejaculação ou o clímax, existe mais do que um tipo de orgasmo para se ter. Sexo tântrico pode ser uma excelente maneira de explorar o teu potencial climático – e pode ser igualmente – se não mais intenso, do que as abordagens tradicionais. Vibradores potentes e dispositivos com eletro-estímulos (brinquedos que usam impulsos elétricos em vez de uma simples vibração) podem ajudar se tiveres uma sensação limitada também.

5. O sexo não consegue ser espontâneo se tiveres uma deficiência: Apesar de algumas deficiências limitarem algumas posições sexuais, falar sobre o que é ou não é possível apenas irá dar a uma experiência sexual ainda mais gratificante. E preliminares não é só sobre o teu corpo: uma conversa um pouco mais gráfica e a partilha de fantasias podem ser altamente estimulantes, e melhor ainda, podes fazê-lo pelo telefone, online, bem como pessoalmente.

6. As pessoas deficientes são demasiado inocentes para terem sexo: Algumas pessoas assumem que terem sexo com alguém que tenha uma deficiência é abusivo. Na verdade, se alguém tem as faculdades mentais de um adulto, são perfeitamente capazes de tomar decisões de adultos. Desde que o sexo seja seguro, são e consensual, não existe nada para te preocupares, a não ser a as atitudes preconceituosas da sociedade.

Cada deficiência ou incapacidade é diferente, mas existem redes de apoio disponíveis que podem ajudar com o lado prático, da tua incapacidade particular, no que a sexo diz respeito. Não tenhas medo de procurar por ajuda se precisares: todos merecem a oportunidade de desfrutar do prazer sexual.

Se alguém desistir por causa da tua deficiência, isso dirá mais delas do que de ti.