Breadcrumbs

Vamos falar de Sexo

Como comunicar com o teu parceiro sobre Sexo

Se alguma vez leste artigos ou blogues sobre sexo, existe um claro aviso que com certeza já viste — “comunicar”. No entanto, nem sempre é fácil. A maior parte das pessoas tem as suas próprias inseguranças, manias e motivações, e sexo é claramente um tópico importante. E no final, ninguém gosta de pensar que é mau na cama.

Gerida de forma adequada, a comunicação sexual é uma das melhores maneira de criar uma ligação com o teu parceiro. É algo único que apenas vocês os dois partilham. É um segredo sexy e um benefício de estar numa relação amorosa. Apesar de te sentires envergonhado, se conheces alguém o suficiente para ter uma relação sexual, também o conhecerás suficientemente para falar sobre isso: partilhar verdadeiramente o teu corpo com um amante, implica também a partilha de ideias.

Com demasiada frequência, a comunicação sexual é sobre a partilha de experiências negativas: “Eu não gosto da maneira como tocas nos meus seios”, ou “Não quero ter sexo esta noite”. No entanto, ao fazer da comunicação sexual uma parte do teu relacionamento, podes equilibrar toda a negatividade com elogios, dizendo ao teu amante o que te estimula. Se te aperceberes que te recordas de um momento particularmente “quente” que tiveram juntos, partilha-o com carinho. Depois de experimentares algo de novo no quarto, pergunta ao teu parceiro se gostou e partilha os teus próprios sentimentos sobre a experiência. Se fores genuino elogiando as habilidades do teu parceiro regularmente, irás ajudá-lo a sentir-se menos defensivo quando tentares aprimorar ou corrigir as suas explorações menos bem conseguidas.

Podes também transformar a comunicação sexual num divertido jogo de preliminares. Brinca ao “professor” e ao “aprendiz” e faz uma demonstração prática de onde e como gostarias de ser tocada(o). a Deixa que o “aprendiz” pratique, guiando o caminho, e assim que ele te dê prazer da forma que mais gostes, recompensa-o, trocando de papéis e prestando atenção à sua aula. Não existe nenhuma razão para que não faças destas aulas sexy semanais parte integrante da tua vida — ou na verdade, todas as noites se estiveres devidamente inspirada.

Não penses também que toda a comunicação tem de implicar conversa. Podes escrever-lhe uma carta erótica detalhando exatamente o que gostavas de fazer (não entres muito a “matar” se for a primeira vez que partilham fantasias – avalia a reação do teu amante primeiro). Podes mandar ao teu parceiro um texto sexy, fazendo-lhe uma pergunta atrevida para angariares uma resposta. Podes ainda, à moda antiga, meter uma carta no bolso dele ou, juntos, experimentarem cibersexo.

Mesmo que estejam simplesmente em quartos diferentes na mesma casa, a distância pode facilitar a abertura: e quem sabe, se comunicarem devidamente conseguem concretizar as vossas fantasias.

Lembra-te, a comunicação sexual vai nos dois sentidos. Tens de ouvir o teu parceiro tanto quanto o ensinas, e partilha as tuas próprias preferências abertamente tal como esperas que o teu parceiro o faça. Sê honesto sobre as tuas necessidades e estarás muito mais próximo de ter o sexo, e a relação que realmente desejas.

Podes também transformar a comunicação sexual num divertido jogo de preliminares.